Arujá bate recorde de carteiras assinadas no município, com mais de 30 mil empregos, e 34,7% de pessoas ocupadas

“Quando a gente assumiu a Prefeitura de Arujá, existiam grandes ‘gargalos’ na nossa cidade e, graças ao apoio da população, da Câmara e dos nossos parceiros, como as empresas, Senai, Sebrae e as entidades, temos conseguido equacionar as questões de desemprego. Por isso, foi com muita alegria que anunciei que, conforme os dados de 30 de setembro deste ano, do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, batemos o recorde de 30.082 postos de trabalho com carteira assinada”, enumerou o prefeito Luis Camargo, o Dr Camargo, durante o aniversário de um ano da Escola Técnica Municipal 4.0, nesta semana.
O chefe do Executivo Municipal complementou: “Era o nosso desejo que tivéssemos uma escola técnica porque, desde o início da gestão, eu e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico (José Carlos Santos), visitamos as maiores 70 empresas do município e, quando perguntávamos quantos funcionários moravam em Arujá, percebemos que havia muita mão de obra de fora e muita mão de obra para empregar e descobrimos que era falta de qualificação profissional. Aí traçamos um plano para mudar essa realidade”, observou.
Por esse motivo, Dr Camargo pontua que é importante que os alunos da Escola 4.0 e dos demais cursos oferecidos pelo Arujá Emprega e as Secretarias, inclusive o Fundo Social de Solidariedade, saibam o motivo de estarem recebendo essa capacitação. “Encomendamos também um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), para compreender melhor o contexto de todo esse cenário, o que nos motivou a implementar Políticas Públicas não só de especialização da mão de obra local, mas de incentivos fiscais, para gerarmos cada vez mais emprego e renda, pois nossa cidade possui um potencial enorme de expansão comercial e industrial para os próximos anos”, frisou.
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mais recentes revelam que Arujá possui, conforme o último Censo, 86.678 habitantes, sendo que a População Ocupada em 2020 era de 30,3% (o que corresponde a 26.263 pessoas com alguma ocupação). Em três anos, de acordo com os dados do Caged, esse percentual passou para 34,7% (um aumento de 14,5% de 2020 até o momento). Pelo Caged, de 2021 até os dias de hoje, foram mais de 4 mil postos de trabalho gerados, fruto dos esforços da atual gestão na capacitação da mão de obra arujaense e nos investimentos feitos pelo governo, com o aumento de 200% na quantidade de cursos ofertados na Escola Técnica Municipal 4.0, desde a sua criação em 2 de setembro de 2022, e em sete vezes a quantidade de alunos por dia (eram cerca de 25 há cinco meses e, atualmente, são, em média, 175 por dia). Com 55 turmas em 30 cursos na unidade, existe a previsão de formar 1,5 mil alunos até o final de 2023.
O prefeito concluiu que a geração de emprego e renda à população impacta diretamente na economia local, que se desenvolve cada vez mais.
Já o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, José Carlos Santos, explicou que as idades das pessoas economicamente ativas e que estão empregadas em Arujá varia bastante. “Temos desde jovens, que conseguiram emprego, até pessoas com 50 anos de idade ou mais. Depende muito do perfil de cada vaga e da necessidade da empresa”, assinalou.

Compartilhar

Mais notícias

Giolaser Arujá comemora um ano e te convida para o B-Day

Há exatos 365 dias, a GiOlaser Arujá abria as portas na cidade trazendo um novo conceito em tratamentos estéticos. Para […]

Crianças do Centro de Convivência visitam exposição ‘Arigatô’ no museu de Arujá

Na última quarta-feira (08), os 89 jovens estudantes do Centro de Convivência da Criança e do Adolescente (CCCA), unidade Mirante, […]

Abelzinho destina R$ 272,8 mil para reforma da UBS do Jardim Real

O vereador Abelzinho (PL) elegeu a reforma da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Jardim Real como prioridade na área […]

PRF apreende mais de 90 cigarros eletrônicos em Santa Isabel

Na última quarta-feira (23), por volta das 18 horas, uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) deu ordem de parada […]