Conseg realiza última sessão ordinária e fecha trabalhos de 2023

O Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) realizou sua última sessão ordinária do ano de 2023, encerrando seus trabalhos. O encontro ocorreu na noite de 12 de dezembro, nas dependências da Câmara Municipal de Arujá. Benedito Souza Ferreira, conhecido como Dito Maguila, presidiu a reunião, acompanhado pelo capitão Pelegrine, comandante da PM local; pelo GCM Serrano; pelo investigador de polícia José Valício; pelo vereador Luiz Fernando Alves de Almeida, do PSDB; e pelo Dr. Elói Rodrigues de Ávila, representante da OAB.

Reivindicação da população
Uma moradora da Vila Arujá tomou a palavra para expressar seu agradecimento à Administração Municipal e a Dito Maguila pela conquista de iluminação pública de alta qualidade no bairro. “Agora está tudo maravilhoso, substituíram as lâmpadas antigas por novas e de tecnologia superior. Está uma coisa mais linda do mundo”, elogiou.
O senhor Natal, vice-presidente do Conseg, fez seu pronunciamento em seguida. Ele reiterou seu pedido por uma solução para a iluminação pública em seu bairro, Jacarandás, e áreas próximas. “A Estrada dos Índios está completamente às escuras. A Elektro é uma prestadora de serviços péssima e não oferece nenhuma solução”, reclamou. Dito Maguila considerou as colocações do colega e solicitou um pouco mais de paciência. “Vamos aguardar até março do próximo ano; se nada for feito, iremos protestar e tomar as medidas legais.”
Em relação à Estrada dos Índios, uma moradora das Chácaras Copaco também se manifestou. Segundo ela, a escuridão na via é total, inclusive no ponto de ônibus, deixando a população à mercê da própria sorte. Dito Maguila abordou o assunto e pediu, pela “milésima vez”, que a população utilize os meios legais, ou seja, as reuniões do Conseg ou os canais da PM, GCM e Polícia Civil, para denúncias ou reclamações. “Por meio das redes sociais, não funciona.” O capitão Pelegrine compartilha da mesma opinião do presidente do Conseg.

A voz das autoridades
Falando em nome da Polícia Civil, o investigador Valício, representando o delegado titular de Arujá, Dr. Jaime Pimentel Júnior, ressaltou a importância de a população registrar Boletins de Ocorrência e colocou a entidade à disposição da comunidade.
O parlamentar Luiz Fernando justificou suas ausências em reuniões anteriores, pois foi vítima de um acidente, mas já está recuperado e com boa saúde. Sobre a reclamação da iluminação pública na Estrada dos Índios e áreas próximas, o vereador mencionou a necessidade de primeiro verificar se há rede no local para as conexões. Ele também comentou sobre o aumento do efetivo da GCM para melhorar a segurança pública municipal e adiantou que a Atividade Delegada em Arujá (policiais de folga com atividades paralelas) está bem encaminhada, aguardando apenas a sanção do prefeito para entrar em vigor.
Representando a GCM, Serrano comemorou o aumento de 50% no efetivo e a aquisição de três novas viaturas, sendo uma destinada exclusivamente à Patrulha Maria da Penha. “As viaturas estarão em operação em breve, aguardando apenas a liberação do seguro”, afirmou. Assim como Dito Maguila e o capitão Pelegrine, ele também concorda que reclamar nas redes sociais não resolve nada; é necessário procurar os canais oficiais de segurança na cidade. Ele sugeriu ainda a criação de um site onde os munícipes pudessem compartilhar imagens das câmeras com a GCM para uso em apreensões, buscas etc.

Presença dos conselheiros tutelares
O capitão Pelegrine destacou a importância dos conselheiros tutelares eleitos neste ano, solicitando a presença deles nas reuniões do Conseg. Dito Maguila deverá fazer o convite a todos os eleitos. O capitão da PM agradeceu ao vereador Luiz Fernando e ao Legislativo de modo geral pelo progresso do projeto da Atividade Delegada. Ele enfatizou que, neste final de ano, a PM local teve reforço para as festas e shows na cidade com artistas renomados, garantindo mais segurança à população.
Como meta para 2024, ficou o desafio de implementar o Programa Vizinhança Solidária em vários bairros do município. “Tentamos o ano inteiro, mas não tivemos êxito. Em 2024, retomaremos esse projeto, portanto, fica estabelecido como meta”, prometeu. Embora o Vizinhança Solidária seja muito importante, o capitão Pelegrine destaca que a Muralha Eletrônica tem funcionado muito bem na cidade, trazendo excelentes resultados. Por fim, como de praxe, ele pediu novamente à população que colabore com a polícia e faça denúncias usando o canal 190.

Compartilhar

Mais notícias

Abelzinho elenca Escola do Legislativo como legado e deixa Prêmio Educ para Gabriel

Na manhã da última quinta-feira (13), o vereador Abel Franco Larini (PL), o Abelzinho, convocou a imprensa para apresentar um […]

Grupo de contingenciamento de chuvas discute ações para prevenção de impactos na cidade

Na tarde da última segunda-feira (30), na Sala de Reuniões da Prefeitura de Arujá, o grupo de contingenciamento de chuvas […]

Parceria Senai, Prefeitura de Arujá e Visual oferece curso de soldador

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, em parceria com a Prefeitura, Senai e a empresa Visual, realiza curso de Soldador […]

Aflord arrecada 7 toneladas de alimentos; metade foi doada para o Fundo Social de Arujá

A Aflord (Associação dos Floricultores da Região da Via Dutra) recebeu na tarde da última terça-feira (03) representantes de quatro […]