Conseg realiza última sessão ordinária e fecha trabalhos de 2023

O Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) realizou sua última sessão ordinária do ano de 2023, encerrando seus trabalhos. O encontro ocorreu na noite de 12 de dezembro, nas dependências da Câmara Municipal de Arujá. Benedito Souza Ferreira, conhecido como Dito Maguila, presidiu a reunião, acompanhado pelo capitão Pelegrine, comandante da PM local; pelo GCM Serrano; pelo investigador de polícia José Valício; pelo vereador Luiz Fernando Alves de Almeida, do PSDB; e pelo Dr. Elói Rodrigues de Ávila, representante da OAB.

Reivindicação da população
Uma moradora da Vila Arujá tomou a palavra para expressar seu agradecimento à Administração Municipal e a Dito Maguila pela conquista de iluminação pública de alta qualidade no bairro. “Agora está tudo maravilhoso, substituíram as lâmpadas antigas por novas e de tecnologia superior. Está uma coisa mais linda do mundo”, elogiou.
O senhor Natal, vice-presidente do Conseg, fez seu pronunciamento em seguida. Ele reiterou seu pedido por uma solução para a iluminação pública em seu bairro, Jacarandás, e áreas próximas. “A Estrada dos Índios está completamente às escuras. A Elektro é uma prestadora de serviços péssima e não oferece nenhuma solução”, reclamou. Dito Maguila considerou as colocações do colega e solicitou um pouco mais de paciência. “Vamos aguardar até março do próximo ano; se nada for feito, iremos protestar e tomar as medidas legais.”
Em relação à Estrada dos Índios, uma moradora das Chácaras Copaco também se manifestou. Segundo ela, a escuridão na via é total, inclusive no ponto de ônibus, deixando a população à mercê da própria sorte. Dito Maguila abordou o assunto e pediu, pela “milésima vez”, que a população utilize os meios legais, ou seja, as reuniões do Conseg ou os canais da PM, GCM e Polícia Civil, para denúncias ou reclamações. “Por meio das redes sociais, não funciona.” O capitão Pelegrine compartilha da mesma opinião do presidente do Conseg.

A voz das autoridades
Falando em nome da Polícia Civil, o investigador Valício, representando o delegado titular de Arujá, Dr. Jaime Pimentel Júnior, ressaltou a importância de a população registrar Boletins de Ocorrência e colocou a entidade à disposição da comunidade.
O parlamentar Luiz Fernando justificou suas ausências em reuniões anteriores, pois foi vítima de um acidente, mas já está recuperado e com boa saúde. Sobre a reclamação da iluminação pública na Estrada dos Índios e áreas próximas, o vereador mencionou a necessidade de primeiro verificar se há rede no local para as conexões. Ele também comentou sobre o aumento do efetivo da GCM para melhorar a segurança pública municipal e adiantou que a Atividade Delegada em Arujá (policiais de folga com atividades paralelas) está bem encaminhada, aguardando apenas a sanção do prefeito para entrar em vigor.
Representando a GCM, Serrano comemorou o aumento de 50% no efetivo e a aquisição de três novas viaturas, sendo uma destinada exclusivamente à Patrulha Maria da Penha. “As viaturas estarão em operação em breve, aguardando apenas a liberação do seguro”, afirmou. Assim como Dito Maguila e o capitão Pelegrine, ele também concorda que reclamar nas redes sociais não resolve nada; é necessário procurar os canais oficiais de segurança na cidade. Ele sugeriu ainda a criação de um site onde os munícipes pudessem compartilhar imagens das câmeras com a GCM para uso em apreensões, buscas etc.

Presença dos conselheiros tutelares
O capitão Pelegrine destacou a importância dos conselheiros tutelares eleitos neste ano, solicitando a presença deles nas reuniões do Conseg. Dito Maguila deverá fazer o convite a todos os eleitos. O capitão da PM agradeceu ao vereador Luiz Fernando e ao Legislativo de modo geral pelo progresso do projeto da Atividade Delegada. Ele enfatizou que, neste final de ano, a PM local teve reforço para as festas e shows na cidade com artistas renomados, garantindo mais segurança à população.
Como meta para 2024, ficou o desafio de implementar o Programa Vizinhança Solidária em vários bairros do município. “Tentamos o ano inteiro, mas não tivemos êxito. Em 2024, retomaremos esse projeto, portanto, fica estabelecido como meta”, prometeu. Embora o Vizinhança Solidária seja muito importante, o capitão Pelegrine destaca que a Muralha Eletrônica tem funcionado muito bem na cidade, trazendo excelentes resultados. Por fim, como de praxe, ele pediu novamente à população que colabore com a polícia e faça denúncias usando o canal 190.

Compartilhar

Mais notícias

Casamento Comunitário, promovido pelo Fundo Social de Arujá, une 25 casais

Dia mais que especial para 25 casais de Arujá, que trocaram alianças na 2ª edição do Casamento Comunitário. Desenvolvido pelo […]

Itaquá ganha 13° ecoponto no bairro Estação

A Prefeitura de Itaquaquecetuba continua ampliando suas ações de combate ao descarte irregular e inaugurou, na última segunda-feira (4), o […]

Volta às aulas: ótimo momento para colocar economia circular em prática

As aulas recomeçam em breve e muitas famílias já fazem as contas para tentar colocar o orçamento na lista de […]

Grupo de contingenciamento de chuvas discute ações para prevenção de impactos na cidade

Na tarde da última segunda-feira (30), na Sala de Reuniões da Prefeitura de Arujá, o grupo de contingenciamento de chuvas […]