Casos confirmados de dengue na região do CONDEMAT+ têm alta de 51% em uma semana

Casos confirmados de dengue na região do CONDEMAT+ tem alta de 51% em uma semana

No intervalo de uma semana a área do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (CONDEMAT+) registrou alta de 51% nos casos confirmados de dengue. Desde a última quinta-feira, foram contabilizados 1.984 resultados positivos da doença, que até agora acumula 5.825 casos. A região tem dois óbitos confirmados, o último foi registrado nesta semana em Suzano. Para conter novos casos da doença, as cidades têm reforçado as ações de combate ao Aedes aegypti e pedem o apoio da população para evitar a proliferação do mosquito.
Na última contagem, o coeficiente de incidência – cálculo que dimensiona a ocorrência da doença – para cada 100 mil pessoas da área estava em 126,46. Agora, considerando a população dos 14 municípios, que soma 3.037.349 habitantes, o indicador está em 191,78.
Entre as estratégias adotadas pelas cidades contra o avanço da dengue está a campanha de vacinação focada nas crianças com idade entre 10 e 11 anos, faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde. A aplicação das doses do imunizante ocorre nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e escolas, de acordo com as estratégias definidas por cada cidade.
Apesar da vacina representar uma importante ferramenta na luta contra a dengue, as ações de prevenção e combate ainda continuam sendo as melhores estratégias contra a doença, já que os imunizantes não têm um efeito imediato, pois dependem da resposta imunológica que se dá ao final do esquema vacinal.
Os municípios do CONDEMAT+ têm reforçado as ações contra o Aedes aegypti através de campanhas de conscientização, visita às residências e estratégias de identificação e eliminação dos mosquitos. No entanto, é importante lembrar que segundo estudos, 75% dos criadouros do mosquito estão presentes nas residências. Por isso, as administrações municipais pedem o apoio da população para que fique atenta à limpeza e eliminação de possíveis focos de proliferação do inseto e que autorize a visita dos agentes das Secretarias Municipais de Saúde.
A dengue causa febre, dor de cabeça e dores nas articulações, e em casos mais graves pode evoluir para morte. Ao sentir os sintomas, a orientação é procurar um serviço de saúde para iniciar o tratamento.

CidadeCasos Confirmados 2024Total de HabitantesCoeficiente de incidência para cada 100.000 habitantesÓbitos Confirmados 2024
Arujá5986.67868,070
Biritiba Mirim2329.68377,490
Ferraz de Vasconcelos176179.19898,220
Guararema8531.236272,120
Guarulhos3.8771.291.771300,131
Igaratá1310.605122,580
Itaquaquecetuba304369.27582,320
Mairiporã13793.853145,970
Mogi das Cruzes165451.50536,540
Poá94103.76590,590
Salesópolis015.2020,000
Santa Branca9013.975644,010
Santa Isabel9653.174180,540
Suzano706307.429229,651
Total5.8253.037.349191,782
Fonte: Prefeituras Municipais na data de 20/02
Compartilhar

Mais notícias

Universidade Anhembi Morumbi celebra convênio de Educação Corporativa com ACEA

A Associação dos Comerciantes e Empreendedores de Arujá (ACEA) oficializou na última quarta (17) o seu convênio de Educação Corporativa […]

Câmara inaugura Escola do Legislativo com Aula Magna do Profº Mario Sergio Cortella

O professor de Filosofia Mario Sergio Cortella, um dos intelectuais mais prestigiados do País, estará em Arujá, pela primeira vez, […]

Programa Municipal ‘Saúde nos Bairros’ totaliza mais de 570 atendimentos em 7 dias de ação

Iniciado pela Prefeitura de Arujá no final do mês de junho, o Programa Municipal “Saúde nos Bairros” vem desempenhando um […]

Prefeitura de Arujá realizará programação em prol do ‘Novembro Azul’

A Prefeitura de Arujá, pelas equipes da Saúde, realizará em dois dias uma programação em prol do “Novembro Azul”, mês […]