CONDEMAT tem quatro cidades certificadas no Programa Município Verde Azul

Quatro cidades do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (CONDEMAT) conquistaram a certificação do Programa Município Verde Azul, nível máximo do ranking criado pelo Governo do Estado para reconhecer as ações sustentáveis e de gestão ambiental das cidades paulistas. Além delas, outros seis municípios alcançaram a qualificação do programa, o que demonstra o esforço para ampliar a agenda verde na região.
Entre os municípios certificados, Guararema atingiu a maior pontuação do levantamento, com 99 pontos – o ranking vai até 100 pontos –, chegando ao primeiro lugar no grupo dos municípios de 10 mil até 49.999 moradores. Na sequência, está Salesópolis, com 92 pontos, o que garantiu a oitava posição na mesma divisão. Já na parcela das cidades com população entre 100 mil e 499.999 moradores, Poá acumulou 89 pontos, o que assegurou a oitava colocação, enquanto Suzano atingiu 88 pontos e alcançou o nono lugar.
Além da categoria de certificado – com nota acima de 80 pontos -, o Programa Município Verde e Azul considera as cidades que alcançaram parte das diretrizes propostas pela Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística, e as classifica com Qualificação I – 60 e 79 pontos – e Qualificação II – 40 e 59 pontos.
Na categoria Qualificação I, o CONDEMAT conta com os municípios de Arujá, que ficou em 15° lugar com 73 pontos no grupo das cidades de 50 mil a 99.999 habitantes, e Biritiba Mirim, que bateu os 74 pontos, o que garantiu a 32ª posição no mesmo grupo de Guararema e Salesópolis.
Na seleção de Qualificação II, o consórcio é representado por Santa Isabel na 36ª posição com 53 pontos, na divisão ocupada também por Arujá. Em seguida está Mogi das Cruzes no 40° lugar (58 pontos) e Itaquaquecetuba na 41ª colocação (57 pontos) no grupo dos municípios com até 499.999 moradores. Já Igaratá, classificada na seção das cidades com até 9.999 habitantes, conquistou a 58ª posição ao atingir 55 pontos.
Para classificar as cidades, o governo estadual considera dez diretivas: Governança Ambiental; Avanço na Sustentabilidade; Educação Ambiental; Uso do Solo; Gestão das Águas; Esgoto Coletado e Tratado; Resíduos Sólidos; Qualidade do Ar; Arborização Urbana e Biodiversidade. A partir do desempenho de cada um dos itens, a pasta atribui a pontuação que forma o ranking de acordo com o número de moradores.
Neste ano, dos 412 municípios participantes – cerca de 60% das cidades paulistas –, 280 alcançaram os critérios estabelecidos pelo Governo do Estado.

Compartilhar

Mais notícias

Correndo contra o tempo: Gabriel assume presidência pela 3ª veze tem pela frente limitações do ano eleitoral e adequação à lei de licitações

“Eu acredito que gosto de desafios”, brincou o atual presidente da Câmara de Arujá, Gabriel dos Santos (PSD), que assumiu […]

Projeto de Paulinho Maiolino cria Semana de Prevenção ao Câncer de Boca

Foi aprovado por unanimidade na última sessão ordinária da Câmara de Arujá o projeto que cria no município a Semana […]

Vereadores aprovam contas de Luis Camargo do exercício de 2021

A Câmara Municipal de Arujá acatou o parecer exarado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE) e […]

Itaquá implanta call center da iluminação pública; saiba quando e como solicitar

Os moradores de Itaquaquecetuba agora contam com um call center do serviço de iluminação de ruas, praças e túneis da […]