Orçamento 2023: 128 emendas impositivas foram apresentadas pelo Legislativo

Os vereadores de Arujá apresentaram 128 emendas impositivas ao projeto de Lei nº 99/2022, que trata da Lei Orçamentária Anual – LOA 2023. Outras 13 sugestões de iniciativa popular foram recebidas pelo Legislativo e serão analisadas conjuntamente pela Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária até o próximo dia 25/11.
As emendas já estão disponíveis à consulta no site da Câmara Municipal. Basta acessar o endereço: www.camaraaruja.sp.gov.br e clicar sobre o ícone LOA 2023, disponível na capa.
A LOA é uma peça de planejamento público, elaborada pelo Poder Executivo, que tem a função de estimar a receita e fixar as despesas anuais do município. Na prática, detalha como e onde será aplicado o dinheiro arrecadado com impostos, taxas e outras receitas, definindo as prioridades para a cidade.
Para 2023, Arujá deverá arrecadar R$ 530 milhões. Pelo menos 15% desse valor será destinado a investimentos. Projetos como a construção de uma Via Perimetral, a continuidade do Plano de Pavimentação, a construção de um prédio multiuso, além da manutenção dos serviços já executados pela Administração Municipal estão entre os projetos destacados no Orçamento.
Também compõe a receita do município, o montante de R$ 53 milhões referente a operações de crédito – empréstimos feitos pela Prefeitura junto a agência do governo do Estado e à Caixa Econômica Federal (CEF) – para custear obras e ações, entre as quais, a construção do Hospital Federal.
Aliás, a Secretaria de Saúde terá o maior orçamento da Prefeitura para 2023 – R$ 155,5 milhões – superando a Secretaria de Educação que deverá ter disponível para investimento e despesas, o valor total de R$ 146.921.150,00.

Orçamento Impositivo
A criação do Orçamento Impositivo ocorreu em 2018 através de emenda proposta pelo vereador Luiz Fernando (PSDB) à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do ano de 2019. A medida é uma forma de os vereadores inserirem demandas e reivindicações da população na proposta orçamentária ou ajustarem programas e ações indicados inicialmente pela Prefeitura no projeto. Na prática, permite a participação mais efetiva e colaborativa dos parlamentares na elaboração do Orçamento e torna obrigatória a execução das propostas pelo Poder Executivo.

Compartilhar

Mais notícias

Prefeitura de Arujá intensifica campanha de combate à Dengue

A Prefeitura de Arujá vem realizando, junto à Secretaria Municipal de Saúde, pelo setor de Zoonoses, a “Operação Bairro Limpo”. […]

Covid-19: bebês a partir dos 06 meses até 3 anos já podem ser vacinados

A Prefeitura de Arujá iniciou ontem (25) a vacinação contra a Covid-19 de bebês que tenham de 06 meses a […]

Centro de Formação dos Profissionais da Educação é inaugurado em Itaquá

A Prefeitura de Itaquaquecetuba, por meio da Secretaria de Educação, entregou na última terça-feira (21) o Centro de Formação dos […]

CIESP Guarulhos se reúne com CCR RioSP para saber de obras da concessão da Via Dutra

O CIESP Guarulhos esteve reunido com a presidente da CCR RioSP, Carla Fornasaro, na sede da concessionária, em Santa Isabel, […]