Arujá fortalece o resgate da cultura do hip hop em evento de 50 anos do movimento

A Prefeitura de Arujá, por meio da Secretaria Municipal de Turismo, em articulação com renomados artistas da região e com o apoio da Câmara Municipal, promoveu no último domingo (12), Dia Mundial do Hip Hop, um evento para valorizar e divulgar o movimento artístico e cultural, que mistura música, dança, grafite, educação e diversos outros elementos. Em Arujá, a data comemorativa também está estabelecida pela Lei n° 3513/2022.
A programação do evento começou cedo, com a renovação dos grafites da Avenida Amazonas, desenhados no muro da empresa “Viação Transdutra”, onde cerca de 20 grafiteiros experientes e outros iniciantes puderam se expressar, marcando no paredão suas próprias experiências de vida e de carreira, mesclando no contexto urbano a cultura do hip hop. Um dos participantes foi Skilo Controlamente, precursor do movimento de grafite na cidade de Arujá. Ele falou sobre a importância do apoio da Prefeitura e o significado do grafite para a cultura hip hop. “Com o apoio da Prefeitura, que abraçou a ideia, a gente veio renovar essa área e os desenhos, dando esse presente para a cidade e para a população que passa por essa região aqui. É uma junção de várias ideias e cores. Livre para a galera se expressar, mas com bastante consciência e compromisso com o trabalho”, disse Skilo.
Além da pintura de grafite, o evento também teve apresentações de mais de 11 artistas. Entre eles estava Alexman, idealizador do projeto “Hip Hop Rua”, presente em Arujá há 10 anos. Ele destacou o valor do hip hop como um movimento social e educativo, que busca o respeito, a honestidade e a dignidade. “O hip hop é isso, é ensinamento e acolhimento. É um dos principais, senão o único, movimento social que faz algo em prol das comunidades mais carentes”, concluiu Alexman, que afirmou que o Hip Hop é uma cultura formadora de pessoas. O evento também contou com a presença de trancistas e massagistas, que ofereceram seus serviços aos participantes e com o lançamento da versão traduzida para o português do livro “O Tao do Wu”, traduzida pelo escritor e historiador Diego Pereira da Silva, que, segundo ele, teve o objetivo de trazer a filosofia de dedicação passada pelo autor da obra original, RZA, integrando o livro à cultura brasileira do hip hop. Este é o 9° livro publicado por Diego. O secretário de Turismo de Arujá, Renan Lucena, responsável pela organização do evento, falou sobre a visão que a gestão municipal deseja passar, com o trabalho conjunto que as Secretarias buscam com o contato, cada vez mais próximo, com as comunidades de diversas culturas de Arujá. “Esse é um dos principais objetivos dessa gestão. Não é à toa que o slogan é ‘Cuidando das Pessoas’. Todas as Secretarias buscam ter esse olhar diferenciado e mais próximo de todos os núcleos; todos são importantes para essa gestão”, declarou Renan.

Compartilhar

Mais notícias

Confira o que abre e o que fecha neste feriado de Carnaval

A Prefeitura de Arujá e outros departamentos da Administração Municipal não terão expediente nos dias 20 e 21, durante o […]

Arujá entrega hoje a escola Julia Mitie Mine, no Jordanópolis

Neste sábado (20), às 9 horas, a Prefeitura de Arujá entrega aos estudantes da rede pública a Escola Municipal (EM) […]

Luta contra o câncer: Casa Rosa e Azul será inaugurada hoje; equipamento é bandeira de Paulinho Maiolino

Uma iniciativa que vai oferecer apoio e conforto àqueles que enfrentam a batalha contra o câncer está prestes a abrir […]

Paulinho Maiolino destina 100% de recursos para atendimento a pessoas com câncer

O vereador Paulinho Maiolino (PSD) destinou mais de R$ 545 mil à Secretaria de Saúde para implementação de um serviço […]