Câmara de Arujá dá início ao ano legislativo

Primeira sessão de 2024 tem aprovação de RG para pets e apelo por isenção a moradores de bairros próximos a futuras praças de pedágio na Mogi-Dutra

Os vereadores arujaenses voltaram ao Plenário Vereador João Godoy na noite da última segunda-feira, 5, para a retomada das sessões ordinárias pós-recesso parlamentar. A noite foi marcada pela discussão e aprovação de diversas proposituras, dentre elas 68 indicações de melhorias e 33 requerimentos de informação ao Executivo.
Momentos antes da primeira Sessão Ordinária de 2024, o Prefeito de Arujá, Dr. Luís Camargo (PSD), entregou a Mensagem de Governo ao Presidente do Legislativo, Gabriel dos Santos (PSD). O documento reúne dados sobre as ações realizadas por cada pasta ao longo de 2023 e as principais metas do governo para esse ano.
No encontro, o chefe do Executivo destacou o protagonismo de duas discussões que devem mobilizar o Legislativo neste ano: o Plano Diretor e a Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo. Na ocasião, Camargo também destacou a importância do diálogo entre Câmara e Prefeitura para que a gestão siga com avanços nas áreas social e econômica do município.

Projetos de Lei
Na Ordem do Dia, dois projetos foram apreciados pelo Plenário. O PL 221/2023, de autoria do vereador Paulinho Maiolino (PSD), foi aprovado em 2ª e definitiva votação para denominar Quadra Poliesportiva Domingos Oliveira Souza, equipamento de lazer localizado na Rua Benedito Antonio Ribeiro, bairro do Limoeiro.
Em 1ª votação, o Projeto de Lei 216/2023, proposto pelo vereador Reynaldinho (PTB), também foi aprovado. A propositura tem como objetivo regular a criação, propriedade, posse, guarda, uso e transporte de cães e gatos no Município de Arujá. Além disso, o PL prevê a instituição do Registro Geral do Animal (RGA), que seria compulsório para todos os cães e gatos da cidade. Os proprietários seriam responsáveis por garantir o registro de seus animais até o sexto mês de vida.
A proposta de legislação ainda prevê que o cadastro dos pets seja realizado pelo órgão municipal responsável pelo controle de zoonoses ou em estabelecimentos veterinários devidamente credenciados. “O que pretendemos com este projeto é implantar na cidade de Arujá conceitos de propriedade animal condizentes com o perfil vanguardista de nosso município”, consta da justificativa de Reynaldinho.

Moções
Três moções constaram da pauta da primeira Sessão Ordinária do ano. A primeira delas, de autoria do vereador Reynaldinho, lamenta o falecimento de Antônio Carlos Campos Machado, ex-deputado estadual e advogado, de 84 anos. Ele estava internado no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, tratando de uma leucemia, quando veio a óbito no dia 6 de janeiro deste ano.
Também de autoria de Reynaldinho, foi proposta e aprovada pelo Plenário a Moção de Parabenização e Aplausos à ONG Casa de Repouso Resplendor. A instituição atende idosos a partir de 60 anos com “diferentes graus de dependências física, psicológica e variadas patologias”. Segundo a propositura, a instituição presta uma “belíssima atuação cidadã” na garantia da qualidade de vida e dignidade de seus assistidos.
Por fim, o vereador João Luiz Soares (PSD) propôs e teve aprovada uma Moção de Apelo (nº 232/2024) à Artesp para que a autarquia conceda isenção nas tarifas cobradas nos pedágios que devem ser implantadas na cidade de Arujá, na Rodovia Mogi-Dutra. A isenção contemplaria os moradores dos Bairros do Parque dos Arantes, Vertentes, Jardim São Jorge e Jardim Josely, os mais próximos à área de futura instalação da praça de pedágio, potencialmente mais impactados pela cobrança.

Leitura
Ainda entraram para leitura dois vetos do Executivo: o primeiro é o veto parcial ao projeto de Lei nº 142/2023, que dispõe sobre a LOA 2024; o outro, é o veto total ao projeto de Lei 213/2023, que garante o direito de pessoas com deficiência intelectual, Transtorno do Espectro Autista – TEA, Transtornos Psicológicos ou Sensoriais de ingressar e permanecer em ambientes públicos e privados acompanhado pelo seu animal de suporte emocional.
Ambos os vetos devem ser submetidos aos vereadores, que podem acatar ou rejeitar os impedimentos.

Sessão Extraordinária
O ano de 2024 também já teve a primeira Sessão Extraordinária, convocada para a votação do Projeto de Resolução 35/2024, que prevê a transferência das sessões previstas para os dias 12 de fevereiro, 5 de agosto e 28 de outubro de 2024, com início às 18 horas, para os dias 19 de fevereiro, 12 de agosto e 4 de novembro de 2024, respectivamente, com início às 17 horas, em função da concessão de ponto facultativo ou instituição de feriados.

Compartilhar

Mais notícias

Alto Tietê terá Plano Regional de Drenagem

No Dia do Rio Tietê, um dos principais cursos d’água de São Paulo, o Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do […]

Câmara mira agilidade em regularização de projetos de residências

Os vereadores arujaenses aprovaram em 2ª e definitiva votação um projeto de lei que torna mais fácil a aprovação de […]

A vida e a trajetória do pré-candidato a deputado estadual Major Neto

Ademar Francisco Martins Neto, popularmente chamado por Major Neto, nascido em Bom Sucesso no Estado do Paraná. Lá passou os […]

Prefeitura de Arujá capacita empreendedores para participarem de licitações públicas

Buscando oferecer oportunidade para os empreendedores locais, a Prefeitura de Arujá, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, promoveu […]