Projeto Acolher: Arujá intensifica acolhimento para pessoas em situação de rua durante o inverno

Com a chegada de mais um inverno, a cidade de Arujá intensifica seus esforços no acolhimento das pessoas em situação de rua, abrindo as portas de um abrigo temporário para o acolhimento noturno dos indivíduos que passarem pelo município, previsto pelo Projeto “Acolher”. Em uma iniciativa da Prefeitura de Arujá, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), o abrigo já está em funcionamento localizado na Rua Adhemar de Barros, 84, no Centro, ao lado do “Arujá Emprega”. Ao todo, 38 pessoas já foram acolhidas no local e outras 11 atendidas nas ruas que não aceitaram ser encaminhadas ao serviço. Nesses casos, o mapeamento é realizado, ofertando água, alimento e cobertores.
O espaço possui banheiro acessível e vestiários para higienização pessoal. Todos os beneficiários recebem alimentação completa, tanto na entrada, quanto na saída. Além disso, são fornecidos cobertores e kits de higiene individuais. Estão previstas 20 vagas, a depender da demanda apresentada. A entrada no abrigo pode ocorrer por demanda espontânea até às 21h ou, após este horário, somente através de encaminhamentos via “Disque 153” da Guarda Civil Municipal (GCM) de Arujá, WhatsApp do CREAS: (11) 4651-3293 ou durante as abordagens sociais realizadas todas as noites, inclusive aos fins de semana e feriados, pelas equipes técnicas da Organização Social Samaritano São Francisco de Assis, contratada para administrar o local.

Ações contínuas
Ao longo de todo o ano, a Prefeitura de Arujá, por meio da Secretaria de Assistência Social, realiza um trabalho contínuo com as pessoas em situação de rua pela unidade do CREAS, que realiza abordagens sociais diárias durante o dia e, de uma a duas vezes por mês, durante a noite. Em momentos de clima extremo, seja de calor ou frio intenso, essas abordagens são intensificadas, garantindo uma cobertura ampla e constante. Por meio dessa busca ativa, os profissionais são capazes de realizar encaminhamentos para outros serviços que o Poder Público tem à disposição, como a inclusão dos mesmos em programas socioassistenciais, serviços de saúde, renovação de documentos e fortalecimento do vínculo familiar.
Em 2022, o CREAS realizou 1.349 atendimentos à população em situação de rua. Durante as abordagens sociais, que tinham como objetivo a conscientização e a saída das ruas, dois indivíduos aceitaram ir para instituições e oito alugaram casas para ter moradia. Entre estes, um foi incluído no Programa Renda Mínima, programa municipal de transferência de renda, e outros sete foram incluídos no então Programa Federal Auxílio Brasil.
Em 2023, o número de atendimentos foi de 1.706. Durante as abordagens, quatro pessoas aceitaram ir para instituições e dez optaram por alugar casas. Dentre estes, seis foram incluídos no Programa Renda Mínima e outros 13 foram incluídos no programa federal Bolsa Família. Já nos primeiros cinco meses de 2024, o CREAS contabilizou 1.025 atendimentos à população em situação de rua.

Compartilhar

Mais notícias

‘Saúde nos Bairros’ realizou 344 atendimentos em 4 dias de ação

O programa municipal “Saúde nos Bairros”, da Prefeitura de Arujá, realizou na última quinta-feira (07) sua 4ª ação, desta vez […]

Prefeitura de Arujá recebe o selo de ‘Prefeitura Empreendedora 2024’ do Sebrae

“Nossas ações para geração de mais emprego, renda e capacitação profissional na cidade receberam destaque do Serviço Brasileiro de Apoio […]

XXIII Semana Lions celebra 60 anos do clube em Arujá

Iniciada na última terça-feira (02), a XXIII Semana Lions Clube de Arujá tem um toque especial: a celebração dos 60 […]

Copos térmicos falsificados são apreendidos em Santa Isabel

Durante fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Km 182 da BR 116, Rodovia Presidente Dutra, em Santa Isabel, na […]