Em um ano, Arujá agiliza cerca de 1 mil cirurgias eletivas que estavam na fila do Cross e enumera ações na Saúde

Aqueles que já enfrentaram a angustiante espera, ou que têm amigos ou familiares que passaram pelo processo de aguardar por uma vaga cirúrgica na fila da Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (Cross), compreendem profundamente o drama de aguardar meses, e até mesmo anos, por uma oportunidade. Pensando em agilizar essa fila e minimizar o sofrimento das pessoas, o município de Arujá, pela Secretaria Municipal de Saúde, deu início a um Mutirão de Cirurgias Eletivas e, passado um ano da iniciativa, contabilizou 7.828 consultas prévias de atualização da situação de cada paciente e cerca de 1 mil procedimentos cirúrgicos de munícipes foram realizados. A iniciativa continua em andamento.
O prefeito Luis Camargo, o Dr. Camargo, e o secretário municipal de Saúde, Leonardo Reis, comemoram mais resultados. Em audiência pública na Câmara Municipal nesta sexta-feira (9), foram apresentados mais resultados positivos aos vereadores e à população em geral, referentes ao terceiro e último quadrimestre de 2023.
O secretário iniciou por comentar a futura construção de uma nova Unidade Básica de Saúde (UBS) no Jardim Emília, novas instalações do CAPS do Centro, destinado ao tratamento psicossocial, a construção do Pró-Criança, que deverá ser entregue ainda neste primeiro semestre, a reativação de uma nova UBS Centro, contígua ao Centro de Especialidades Médicas, ao sucesso do Programa Municipal “Saúde nos Bairros” e, claro, a construção do Hospital Geral de Arujá, cujo 1° pavimento já está sendo erguido próximo à avenida Renova dos Santos.
“Na área de serviços aos nossos pacientes, temos mantido todos os nossos contratos e até ampliado, melhorando os atendimentos nos equipamentos públicos e sempre com respeito ao nosso munícipe. O nosso prefeito, Dr. Luis Camargo, junto a toda a equipe da Secretaria, está reestruturando a saúde no município, pois existe a diferença no atendimento sério, humanizado e com contas que fazem sentido pagarmos, pois têm sido legisladas por essa Casa e fiscalizadas pelos vereadores, que veem os resultados. Nosso agradecimento ao comandante desse ‘transatlântico’, que tem nos deixado navegá-lo e fazer parte dele, que é o chefe do Executivo Municipal, e também à Câmara, porque o vereador é a ‘ponta’, por onde chegam as demandas da população, repassadas a nós, e é nesse caminho, juntos, que vamos promover o crescimento de Arujá”, verbalizou o secretário de Saúde.

Resultados são apresentados em audiência pública na Câmara
A Atenção Primária, a Secretaria de Saúde de Arujá explicou que é composta pelas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESFs), que ficam localizadas no Barreto, Mirante, Real, Nova Arujá, Jardim Fazenda Rincão, Emília e Pilar. No terceiro e último quadrimestre de 2023, foram realizadas 33.361 consultas, sendo 10.621 do Programa Mais Médicos, 10.477 de Clínica Geral, 8.338 de Ginecologia e 3.925 de Pediatria. De atendimentos de enfermagem, foram 13.084 no total, no mesmo período, sendo 4.129 no Barreto, 2.026 no Mirante, 1.819 na Vila Pilar, 1.358 no Jardim Fazenda Rincão, 1.277 no Jardim Real, 1.268 no Jardim Emília e 1.207 no Nova Arujá. Foram ainda efetuados 97.858 procedimentos de enfermagem realizados nos quatro últimos meses do ano passado. Só de aferição de pressão arterial foram 20.510.
O atendimento do Serviço Social também foi outro destaque, lembrou o secretário, pois, alinhado à filosofia do governo Camargo de Cuidar das Pessoas, totalizou 871 registros.
Já o atendimento de Psicólogo Clínico, no terceiro quadrimestre de 2023, contabilizou 3.572 anotações, um número cada vez mais significativo.
Na Equoterapia, houve 510 sessões, contemplando 39 usuários, de setembro a dezembro de 2023. De nutricionista, foram 1.944 atendimentos individuais.

Atendimento humanizado
Na Estratégia de Saúde da Família, as dez equipes com 51 Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) realizaram no período um total de 72.281 visitas domiciliares. Na parte de Ambulatório de Saúde Mental, foram 2.985 atendimentos individuais realizados, sendo 1.576 de Psiquiatria, 571 de Assistência Social, 444 de Psicologia e 394 de Enfermagem.
No acompanhamento da pessoa e família que recebem o Bolsa Família, apenas no segundo semestre de 2023 Arujá está próximo do que recomenda o governo federal, atingindo 59% dos 60% esperados de beneficiários acompanhados.

Arujá investe cada vez mais na Saúde
Em relação à aplicabilidade dos recursos, no ano passado todo, a obrigatoriedade é de se investir na Saúde 15%, o que representou R$ 60.618.196,57 e houve de despesa realizada no exercício de 2023 o percentual de 25,12%, ou seja, R$ 101.545.278,80, o que quer dizer que Arujá está investindo a mais na Saúde e fazendo, portanto, além da sua lição de casa.
O secretário municipal de Saúde agradeceu, na audiência, aos recursos enviados por emendas parlamentares de deputados e emendas impositivas dos vereadores, que possibilitam também com que sejam feitos mais investimentos.

Compartilhar

Mais notícias

Arujaense Everton Ribeiro é escalado para Copa do Mundo no Catar

O técnico Tite anunciou ontem (07), na sede da CBF, no Rio de Janeiro, os 26 jogadores que vão defender […]

PRF prende irmãs que portavam mais de 2 mil munições na Via Dutra

Duas irmãs foram detidas na noite da última quarta-feira (25) por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) após serem flagradas […]

Câmara aprova R$ 2 milhões para reforma da UBS no Jardim Emília

A Câmara de Arujá aprovou o projeto de Lei (nº 119/2023), que garante a inclusão de mais R$ 2 milhões […]

Obra da Casa da Mulher de Itaquá entra na reta final e alcança 95% de conclusão

A construção da Casa da Mulher de Itaquaquecetuba já está na reta final com 95% de conclusão. O equipamento deve […]